Portuguese

Fronteiras Edição Baixar

Key resource: Fronteiras Edição 13: Apoio a mecanismos de reforço da Igualdade e Não-Discriminação (IGND) no saneamento rural (Parte 2 de 2)

Está a haver um enfoque renovado na equidade impulsionado pelo quadro dos Direitos Humanos à Água e ao Saneamento e pelo Objectivo de Desenvolvimento Sustentável 6.2, que sublinham a importância de um saneamento adequado e equitativo para todos. Para garantir resultados equitativos, está a dar-se cada vez mais atenção a mecanismos de apoio suplementares que complementam os processos convencionais de criação de procura, mudança de comportamento, empoderamento da comunidade e acção comunitária. Embora a ideia de mecanismos suplementares de apoio ao CLTS não seja nova (Papafilippou et al.

Date: 30 September 2019

Key resource: Homens e rapazes no saneamento (nota de reflexão )

Portuguese Learning Brief Boys and Men

As discussões sobre género em saneamento e higiene (S&H) centram-se geralmente nos papéis, posições ou impactos nas mulheres e raparigas, a quem cabe a maior carga de trabalho relacionada com água, saneamento e higiene (water, sanitation & hygiene, WASH). Os esforços para melhorar o S&H e mudar as normas sociais nem sempre envolvem activamente homens e rapazes da maneira mais eficaz ou transformadora.

Date: 17 May 2019

Key resource: Fronteiras Edição 12: Saneamento Rural em África: Desafios, Boas Práticas e Caminhos a Seguir

Fronteiras12

Para se alcançar um saneamento universal gerido com segurança em toda a África até 2030, a escala e o ritmo terão de aumentar drasticamente. A comunidade africana de saneamento volta agora a reunir-se para o AfricaSan5 e esperamos que esta oportunidade seja aproveitada para reactualizar os compromissos para com aqueles que ainda não vêem respeitado o seu direito humano fundamental de acesso a instalações de saneamento e higiene.

Date: 17 May 2019

Key resource: Fronteiras Edição 11: Envolver homens e rapazes em programas de saneamento e higiene

As discussões de género em S&H centram-se geralmente nos papéis, posições ou impactos nas mulheres e raparigas. Esse enfoque é essencial para melhorar os resultados de género em Água, Saneamento e Higiene (WASH), já que é sobre as mulheres e as raparigas que recai a parte maior parte do fardo do trabalho de WASH e são, apesar disso, frequentemente excluídas da planificação, execução e monitoria das actividades comunitárias de WASH, por terem menos poder, recursos, tempo e estatuto social que seus os pares masculinos.

Date: 23 January 2019

Key resource: Apoio aos Mais Pobres e Mais Vulneráveis em Programas de CLTS

O CLTS Knowledge Hub e o UNICEF organizaram nas Filipinas, em Maio de 2017, um workshop com enfoque na Ásia, intitulado «Apoiar os mais pobres e mais vulneráveis nos programas de CLTS». O evento reuniu pessoas com experiência de trabalho directo, apoio ou pesquisa em programas de CLTS em todo o continente. Ao longo de cinco dias, os participantes, representando diversas organizações, exploraram maneiras de se poder apoiar os mais pobres e mais vulneráveis, tanto pelo reforço do processo CLTS como pela introdução de mecanismos de apoio.

Date: 23 November 2017

Key resource: Apoiar os Menos Capazes ao Longo do CLTS e Depois do CLTS

Desde a sua concepção em 1999, o sistema de Saneamento Total Liderado pela Comunidade (Community-Led Total Sanitation, CLTS) alargou-se a mais de 60 países e o resultado foi que milhões de pessoas em todo o mundo passaram a viver em comunidades Livres de Fecalismo a Céu Aberto (Open Defecation Free, ODF). A abordagem afastava- -se dos programas de saneamento assentes em subsídios, que muitas vezes levavam a uma adopção desigual e a um uso parcial desse mesmo saneamento.

Date: 12 October 2017

Key resource: Rastrear Progresso e Sustentabilidade: Monitoria, Verificação e Certificação de CLTS

Monitoria, verificação e certificação são essenciais para garantir o êxito e a sustentabilidade dos esforços de Saneamento Total Liderado pela Comunidade (CLTS). A monitoria avalia e documenta o progresso realizado e a sustentabilidade do estatuto de Livre de Fecalismo a Céu Aberto (ODF). A verificação e a certificação definem uma meta para as comunidades e ajudam as agências implementadoras e os governos a garantir a coerência e a fiabilidade dos resultados desejados.

Date: 22 February 2017

Key resource: The Addis Agreement: Using CLTS in urban and peri-urban areas

In June 2016, the CLTS Knowledge Hub convened a workshop on 'Using a CLTS approach in peri-urban and urban environments’ in Addis Ababa. The discussions and shared experiences from the workshop are captured in the Addis Agreement which contains important stages of an urban CLTS process. Each stage is explained, examples provided and advice given. The intention is not a guidebook but a set of ideas and considerations for those interested in embarking on a similar approach.
Date: 8 August 2016

Fronteiras Edição 10: Igualdade e Não-Discriminação (IGND) em programas de saneamento de grande escala (Parte 1 de 2)

Um programa bem-facilitado de saneamento total liderado pela comunidade (Community-Led Total Sanitation, CLTS) que proactivamente tem em conta e envolve pessoas que podem estar em desvantagem revelou ter muitos benefícios. A falta de um programa desta natureza pode ter e muitas vezes terá impactos negativos e tornará os programas e o ODF insustentáveis.

Date: 12 October 2017

A tale of clean cities: insights for planning urban sanitation from Ghana, India and the Philippines

Uncontrolled urbanisation and proliferation of slums makes development of urban sanitation a big challenge. To contribute to the efforts towards the Sustainable Development Goal (SDG) target of universal access to sanitation, the research A tale of clean cities aimed to learn from three cities that are performing well in sanitation: Kumasi, Ghana; San Fernando, the Philippines; and Visakhapatnam, India.

Date: 30 January 2017
Country: 

Pages

Subscribe to RSS - Portuguese